PÉ NO PEDAL: COMO PEDALAR NOS DIAS GELADOS

 

 

 

Pedalando no frio! Conheça dicas para o frio não atrapalhar sua performance!

 

O inverno se inicia no dia 21 de junho, e quem está pensando que vai abandonar a bike por conta do frio está muito enganado, com as roupas adequadas as temperaturas baixas não serão mais problema, ou aquele pretexto que faltava pra você ficar em casa. Claro que no inverno você precisará estar bem equipado e se adaptar às roupas aliadas a rotina de treino e ainda terá que dar uma forcinha a aquele seu amigo que não consegue sair das cobertas para treinar.

 

Mesmo com as temperaturas mais baixas é muito importante que você não perca o ritmo e deixe de pedalar. Andar de bike no frio não é necessariamente algo desconfortável e assustador, se você está bem aquecido e preparado.

 

O ciclista Fabrício Meneghini, que mora em Lajeado no estado do Rio Grande do Sul, conhece bem as baixas temperaturas gaúchas, nos passou a sua experiência com o ciclismo e reforçou a importância de pedalar mesmo quando o termômetro está lá embaixo.

 

Fotos: Fabrício Meneghini

“Eu sempre gostei de esportes em geral, praticava basquete, futebol e ciclismo de vez em quando, mas em 2012 sofri uma lesão no joelho jogando futebol. Tive que operar e a partir daí o ciclismo entrou de vez na minha vida, pois me ajudou na recuperação dos movimentos do joelho e comecei a pedalar pelo menos 3 vezes por semana. ”

 

 

Para você se manter bem aquecido no inverno, sem precisar alterar sua rotina de treino,

basta seguir algumas dicas e não deixar o frio alterar sua performance. 

 

 

As baixas temperaturas nos levam a vestir mais agasalhos, mas como fazer um bom treino com várias camadas de roupa?

 

É fácil! As roupas para o ciclismo no inverno, devem seguir a mesma regra do verão, elas precisam ser leves, finas e confortáveis. Uma ótima alternativa são os coletes corta-vento, são práticos e não ocupam volume, além de serem bem acessíveis. Outra opção, são as roupas térmicas que são confortáveis e aquecem com facilidade o corpo.

 

Meneghini nos fala um pouco sobre a dificuldade na chuva também:

“No geral o que faz um pedal ser cancelado é a chuva, seja no verão ou inverno, pois esteja quente ou frio o ciclista adora pegar uma estrada.”

 

Um truque para não passar frio é usar uma camisa de ciclismo de dry fit, assim a transpiração passa e não entra em contato com o corpo. Você pode usar por cima uma camiseta de manga longa de algodão, esse tecido tem espaços entre as fibras onde o calor do corpo é armazenado, e se a camiseta de algodão ficar úmida a camisa de ciclismo vai criar uma barreira para que a umidade não entre o contato com o seu corpo. E se preferir, você ainda pode usar uma camiseta de algodão que bloqueie o vento sobre a dry fit.

 

 

Para as mãos, geralmente são recomendadas as luvas de dedo longo, as de mountain bike são as mais usadas, elas evitam que você perca a sensibilidade, ou que seus dedos fiquem rígidos, o prejudicando em uma situação de emergência como frear com rapidez.

 

Uma opção prática, são os “manguitos”, mangas removíveis colocadas nos braços, e os “pernitos”, que servem como calças compridas, essas peças podem ser facilmente retiradas assim que a temperatura aumentar.

 

Fabrício ainda reforça:

“Pedalando entre 10 e 15 km, o corpo já solta o hormônio do bem estar, então o ciclismo ajuda também na liberação de tensões do dia a dia, uma válvula de escape para o stress. Pedalar no inverno tem um porém, que é o começo, pois até que o corpo esquenta é desconfortável, ao menos para mim é, pois mesmo usando luva, pernito, camisa térmica, jaqueta corta vento, algumas vezes balançava. O difícil é esquentar o corpo se um dia que tiver vento forte ou temperaturas extremamente baixas.”

 

Aquecendo os pés:

Para os ciclistas mais friorentos, é recomendado o uso de duas meias, para isso é necessária a troca das palmilhas da sapatilha optando por uma mais fina, acomodando com mais conforto os pés.

 

Alongamentos são fundamentais:

É de extrema importância que você se alongue aproximadamente 10 minutos antes do pedal, é muito comum nessa época do ano ocorrerem lesões musculares.

 

Alimentação e hidratação:

Para pedaladas longas, procure levar barras de cereal ou barras energéticas para repor as energias. Nas estações mais frias a necessidade calórica aumenta para manter o corpo aquecido, por isso é indispensável o consumo de alimentos saudáveis.

A vitamina C ajuda a reconstruir tecidos, como os lábios que são ressecados pelo contato com o frio. A hidratação é tão importante quanto a alimentação e ajuda a evitar resfriados e gripes.

Para evitar o ressecamento da pele e as queimaduras com o sol e o frio, use sempre protetor solar, e cremes hidratantes.

 

Óculos de sol adequado:

Tenha sempre junto seu óculos de sol, além de proteger a visão dos raios ultravioleta que são mais intensos no inverno pela falta de nuvens para filtrá-los, os óculos de sol servem como empecilhos para galhos de árvores, insetos, vento e pequenas pedras.

 

Fabrício nos deixou uma mensagem sobre o amor ao esporte e que cada barreira, assim como o frio pode ser ultrapassada, basta querer:

 

"Pedale sempre na defensiva tendo extremo cuidado em

todos os pedais,mas não deixe de pedalar!".

 

 


 

 

Procurando: ÓCULOS DE CICLISMO?

 

 

 

 

 LINHA OAKLEY CONQUISTAR A ESTRADA:

A qualidade faz a diferença no desempenho!